As desvantages de não ser invisível

Um problema de se cercar de pessoas maravilhosas e ter os comportamentos delas como um “meta” de como eu quero ser (ou que eu gostaria de ter sido)  é que isso nos coloca numa situação onde ficamos apenas olhando pra cima, tentando, algumas vezes, ser como outra pessoa.

Essa posição de ficar olhando pra cima faz com que pareça que estamos abaixo de tudo que estamos vendo.

Uma coisa que eu admiro, são pessoas que tem um gosto musical próprio. Uma mixagem de músicas que amigos, rádios, filmes selecionadas com muito rigor para entrar dentro de suas vidas. Admiro como essas pessoas tratam a relação de escutar uma música, como conseguem notar uma música de uma trilha sonora de um filme e tempo depois associar aquela música ao filme. “Ah, essa música tem nesse filme, na cena tal quando acontece isso e aqui”

Por vezes me pego desejando que tivesse havido mais dor na minha vida, para que eu tivesse saído do estágio “ir com a maré” mas cedo. Mas, acho que isso é só resquício do romantismo que pregava que amor tem que ser sofrido. Não acho isso válido. Não mais.

“We could be heroes, just for one day”

Anúncios

Medo

Ontem eu tive medo. Medo do futuro, medo por o que pode acontecer a pessoas que tem pensamentos diferentes, medo do mundo não mudar.

Ontem houveram prisões de pessoas que poderiam (talvez, quem sabe) cometer crimes. Não existiam crimes passíveis de prisões, apenas suposições de que ativistas poderiam promover algum tipo de crime, se não hoje, amanhã, nas palavras de um delegado.

A ação dessas prisões foi condenada por diversos órgãos nacionais e internacionais e não entrarei nos detalhes dele.

Ontem eu perdi um pouco da fé de que os seres humanos poderiam viver sob menos opressão, que poderiam aprender a viver como um grupo que sabe respeitar as diferenças de pesamento e de agir. Foi momentâneo essa perda de fé, mas isso me incomodou. Senti falta de um calor humano ao meu lado onde eu pudesse expressar minha fraqueza. Queria chorar, queria colo, queria um abraço aconchegante.

Sinto falta de ser conseguir ser fraco.

Folhas de um Diário

Segue abaixo a transcrição de uma folha de papel que foi encontrada em Los Angeles – EUA:

Merda! Preciso colocar pra fora o que está acontecendo na minha vida, mas não tenho ninguém para conversar, pelo menos ninguém que eu confie a não ser eles, mas eu não posso deixar que eles saibam o que está acontecendo. Vou usar essa folha de papel mesmo.

Ontem e hoje foram dias difíceis e estranhos, tenho sorte de ainda estar vivo. Não fosse por causa deles eu já não teria motivos para estar vivo, mas eles precisam de mim, não posso abandoná-los. Droga! tudo está dando errado! Nunca tive ninguém que pudesse chamar de família e muito menos de grande amigo. Sempre foi eu contra o mundo.

Não podia ter perdido meu emprego na boate. Merda! Eu precisava daquele dinheiro! Maldito seja aquele vagabundo que foi lá arrumar confusão. Pelo menos aquele mauricinho filho de um puta teve o que merecia!

Ontem de noite fui ao encontro que aquela francesinha propôs. Não gosto de encontrar pessoas que não conheço, ainda mais para fazer os tipos de planos fizemos. Se eu soubesse que o dia ia acabar como acabou eu não teria ido nesse encontro. Droga! Eu não queria ter disparado aquela maldita arma! Tenho que me controlar, eu não posso ser pego e foi preciso atirar. Se pelo menos tivéssemos bolado um plano melhor. Ou melhor, se tivéssemos feito um plano. Aquela ação parecia mais uma comédia que algo sério.

Ainda não acredito que assaltamos aquele posto. Merda cara! Quase foi tudo por água abaixo! Não consigo entender por que não fizemos um plano melhor! Por que que nós não entramos na loja antes para ver como ela era? Por que eu não usei uma máscara? Merda, quase me fodi por causa disso. Mas pelo menos o china jogou os computadores pra fora e eles não tem imagens nossas. Isso vai dificultar de nos reconhecerem.

Que merda aquele cara do carro tava pensando? roubar batatas fritas?! Que porra é essa?! tenho que abrir o olho com ele, ele pode nos foder com alguma gracinha dessas. Odeio carros!

Quase não dormi de noite, não consegui parar de pensar no grito do cachorro quando eu disparei. Eu não queria ter feito aquilo. Não queria ter ido naquele lugar também. Merda eles estavam maltratando aqueles animais! Vou tentar me aproximar mais daquele tal de Snake. Hoje de manhã ele nos ofereceu um trabalho. Parece ser arriscado, ainda não sei se eu vou aceitar, nós quatro vamos nos encontrar com ele hoje a noite e dar a resposta se vamos ou não fazer o trabalho. O trabalho é arriscado mas eu preciso daquele dinheiro.

Eles precisam de mim! Seja forte!

Mudança de ares

Olá webmundo,

Atenção, esse post pode é mimimi, então não venha reclamar que eu não avisei. Aproveito que tu já leu até aqui e aviso que esses posts irão aparecer mais aqui, estou entrando numa fase de expor algumas coisas. Também pretendo escrever coisas mais técnicas aqui, mas isso fica pra depois.
Para quem não recorda (ou me conhece a pouco tempo), a quase 6 anos atrás (13/10/2006) eu fiz uma mudança drástica na minha vida.
Eu morava em Caçapava do Sul e tinha um emprego com carteira assinada em uma empresa que eu adora trabalhar, meus amigos todos moravam lá, minha família mora lá, mas ainda assim eu sentia que precisava mudar, sentia que queria conhecer novos lugares.
Sem saber muito para onde eu estava indo, e sem conhecer ninguém, me mudei para Alegrete para fazer uma graduação em Ciência da Computação em uma universidade nova (UNIPAMPA). Agora, 6 anos depois, eu vejo que essa mudança de ares foi ótima para eu sair da minha zona de conforto. Se eu estivesse em caçapava acredito que eu não teria evoluido muito como pessoa.
Agora está na hora de outra mudança dessas. Já pedi o desligamento como professor substituto aqui na universidade, estou colocando a casa para alugar, vou sair para visitar alguns amigos pelo Brasil, e quem sabe tirar um tempo em alguma cidade desconhecida 🙂 (aceito sugestões 🙂 ).O interessante é que eu sinto eu estou com um vontade gigante de voltar a fazer as coisas que me davam prazer, mesmo ainda estando no mesmo emprego pelos próximos dias e com as mesmas atribuições de alguns dias atrás. APenas para conhecimento essas coisas incluem conversar com os amigos (desculpem, apesar de afastado, meu pensamento estava com vocês, mas eu estava muito focado no trabalho para me dar de conta desse afastamento), voltar a construir armas medievais (hoje voltei a atirar de arco e flecha http://www.youtube.com/watch?v=aB1YnLg-a4A ), e programar por prazer. Alguns amigos disseram que eu tenho coragem de fazer uma mudança dessas (largar tudo e não ter um plano bem definido). Creio que aqui não chega a ser coragem (insanidade?!), mas sim uma necessidade. Essa mudança está sendo alavancada não só pela minha necessidade de mudança interior, mas também pelo entorno. Só sei que eu preciso me reencontrar, preciso redescobrir o Wagner.
Antes de me despedir, gostaria de reforçar que o que me motivou a ir embora daqui não é nenhum fator externo (como o transporte público de péssima qualidade), mas apenas a necessidade de mudar de ares.
Bom, tenho uma aula agora (a última em sala de aula), então até logo e obrigado pelos peixes.
Wiglot (Wagner fica para o cobradores 🙂 )

=-=-=-=-=
Powered by Blogilo

Preâmbulo de uma linguagem de programação

Estava aqui conversando com o Julio Lopes sobre Rogue likes e linguagens de programação, quando ele me falou de sua vontade de criar um linguagem, então ele diz:

“Abertura da página da futura linguagem um texto assim…

três linguagens para programadores reais à frente de seus clusters,
sete para lordes programadores em suas salas históricas,
nove para programadores mortais fadados ao esquecimento,
Uma para o escuro processador
em seu cinzento trono,
nas trilhas da placa-mãe onde os circuitos se comunicam,
Uma para todas traduzir,
Uma para todas compilar,
Uma para todas processar e na escuridão dominá-las,
nas trilhas da placa-mãe onde os circuitos se comunicam.”

😀

P.S. Sim, estou de volta 🙂

Pre-Akademy Warmup

Estou em Salvador (Uhu!)

Noticia Ruim, Desde ontem chove MUITO! Muito mesmo aqui, Teve um pessoal de Delo Horizonte que não pode pousar aqui e teve que ir até Recife.

Com isso, Encontrei o pessoal de KDE-MG no aeroporto: (desculpem a qualidade das fotos)

Daí tinha que sair de Salvador, que em algumas partes estava alagada, e ir para a Praia do Forte, cerca de 50 KM. Tivemos que apelar para o Tomaz neh, morador da Cidade 🙂

Lotamos uma Kombi, nós Cinco, mais o Pessoal do Piauí e os demais do KDE-MG. Aqui uma screenshot:

Depois de muitos clipes de Gagas e ‘criança-rappers-que-quer-pega-mulher-mais-velha’ (aff ) Chegamos no albergue onde acontecerá o Akademy-BR. Após os banhos tomados e removido os Windows de alguns computadores (mhua mhua mhua) saimos para a primeira atividade do Akademy-BR, que foi pelos participantes do evento considerada o Jantar de abertura. Nele foi definido que deve ser feito um jantar de encerramento 🙂

Mais uma fotitus.

Fiquem de olho que terá mais posts sobre o evento aqui e no kde-rs

5 days to Akademy-BR

Times fly! Akademy-BR is about to begin, just Five days!

I’m looking forward to the beginning of the Aka-BR! I can not wait to arrive in Salvador and meet the staff of the KDE-BR to start hack the KDE.

Exacts 2 months back, i receive from Sandro the confirmation of my acceptance to participate of Akademy-BR. Man, i jumped for happinnes by many reasons:

First i will know all the wonderful people that do KDE-BR. All they i know just by photos, videos and e-mails.

I also will learn more about KDE, some projects unknown to me now (as developer) such as kde-games, Amarok, others more know (like Rocs that i allready send some features) and have oppotunity to pass what i know about dev.

Now, the day is comming, day 7 i take my fly to Salvador to start the marathon. Yeah! Who said programmer does not exercise?

We estimate to be about 36 hours of programming / discussion about KDE in just 3 days! but can be more! we have dinners, coffeebrakes, and a time at beach (we’re not made of iron 😀 ) where we still talking about KDE… so if we dream with KDE by nigth will be 72 hours of KDE on vein!

Aka-BR will have work groups of many projects, such as promo, KDE-Games (to introduce KDE programming for beginners), Amarok and many others sprints. As I’ve been developing the Rocs with Tomaz, i’ll work on it, but also participate in other projects, such as Plasmate, the KDE promo team, kgraphviewer hack.

So remember, in 5 days begin Akademy-BR, stay tunned at here, here and also here in my blog.